quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Pai pode perder a guarda de criança queimada por madrasta em Feira

Do G1 BA
Criança (Foto: Reprodução / TV Subaé)Criança sofreu queimaduras de água quente na região das costas.(Foto: Reprodução / TV Subaé)
O pai do menino de dez anos que foi queimado com água quente pela madrasta, na última terça (25), em Feira de Santana, cidade localizada a cerca de 100 km de Salvador, corre o risco de perder a guarda do garoto. As informações foram passadas ao G1, nesta quinta-feira (27), pelo Conselho Tutelar do município.
De acordo com informações da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), o garoto teria sofrido a agressão após a madrasta encontrar a casa desarrumada e sentir a falta de um perfume.
Márcia Maria Regis, diretora da Casa dos Conselhos, contou que nesta quinta-feira foi realizada uma reunião entre o Conselho Tutelar de Feira de Santana e Ministério Público, para estudar com quem a criança vai ficar, após receber alta médica. O conselheiro Allan Jonhii, que acompanha o caso, disse que alguém da família do garoto pode ficar com a guarda, mas que a decisão será do juiz da Vara da Infância. Ele ainda destacou que familiares do garoto já foram contactados.
Bahia (Foto: Reprodução/TV Subaé)Pai corre risco de perder guarda da criança, disse o
Conselho Tutelar. (Foto: Reprodução/TV Subaé)
"Estamos entrando em contato com a família extensiva. Eles são de Utinga [Bahia]. Entramos em contato com o Conselho Tutelar de lá porque o pai não não sabe o telefone dos próprios familiares que moram lá. Sabemos que a mãe dele, avó do menino, mora em Utinga", conta.
Ainda segundo o conselheiro, a mãe da criança também mora em Utinga, cidade a cerca de 300km de Feira de Santana. Ele informou que, ao levar o filho para ser criado junto com a avó, o pai do garoto ainda não tinha conhecido a atual esposa, que é a suspeita de ter queimado o menino com água quente.
Segundo Allan Jonhii, a mãe do garoto disse que deixou o pai levar o menino porque conhecia a mãe dele [a avó da criança]. "Depois o pai foi embora para Goiânia e deixou o menino com a avó. Chegando lá, ele conheceu a mulher, e dois anos depois eles resolveram voltar para Feira, porque poderia ter ajuda financeira do sogro que mora aqui [Feira de Santana]. Então, o pai resolveu pegar o menino para morar com ele novamente", relata .
O conselheiro também contou que a criança não demonstrou sentimento negativo com relação ao pai e disse que ele era amoroso e dava atenção. Ainda assim o Conselho Tutelar está trabalhando para saber quem da família poderá ficar o menino. "A gente não pode afirmar se essa atenção do pai existia ou se ele está manipulando a criança. O juiz da vara da infância vai decidir com quem ele vai ficar, mas de qualquer forma, o pai vai responder por omissão de socorro. Agora, ele está acompanhando a criança no hospital", diz.
O pai do menino relatou em depoimento que não levou a vítima para uma unidade de saúde, porque a mulher tem curso de técnico em enfermagem.
A madrasta, de 27 anos, permanece detida no Presídio Regional de Feira de Santana. Ao ser questionada sobre o crime, a mulher negou a agressão.
Ainda nesta quinta-feira, a assessoria do Hospital da Criança (HEC) informou que o menino foi transferido para a clínica cirúrgica. Ele está sendo acompanhado por equipes de pediatria, cirurgia e cirurgia plástica, e tem estado de saúde considerado estável.
Bahia (Foto: Reprodução/TV Subaé)Madastra foi presa e levada para presídio (Foto: Reprodução/TV Subaé)
saiba mais

Nasce na PB criança com dois pênis e dois ânus; caso pode ser o 1º no Brasil

Criança nasceu no Instituto de Saúde Elpídio Almeida (Isea)
Criança nasceu no Instituto de Saúde Elpídio Almeida (Isea)
Nasceu, em Campina Grande, município situado no Agreste da Paraíba, a 112 km de João Pessoa, uma criança com dois pênis e dois ânus. O caso é tratado pela equipe do Instituto de Saúde Elpídio Almeida (Isea), maternidade onde nasceu o garoto, como sendo o primeiro já registrado no Brasil.
As más formações congênitas são denominadas difalia (duplicação do pênis) e duplicidade anal. As anomalias são raras e dificilmente se manifestam conjuntamente em uma mesma criança. Conforme a diretoria do hospital, apenas outros 15 registros como esse foram feitos em todo o mundo.
O garoto, que nasceu na noite dessa quarta-feira (26), está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Isea. Ele já passou por exames como ultrassons e aguarda a realização de uma ressonância magnética e de uma colostomia, procedimento cirúrgico que permite a eliminação das fezes através da parede abdominal. No momento, ele defeca por um dos pênis, enquanto o outro libera urina. Os dois ânus da criança não possuem orifício.
A mãe do recém-nascido realizou pré-natal no Isea, mas os exames não identificaram nenhum tipo de alteração na criança. A equipe médica acredita que um diagnóstico ainda durante a gestação tenha sido impossibilitado pela elevação do percentual de gordura do corpo da mãe, que, segundo informações da unidade de saúde, é obesa. Ela tem 32 anos e sua gravidez foi considerada de risco pelos médicos.
Os médicos do Instituto de Saúde Elpídio Almeida estudam a melhor forma de tratar o caso. Uma possível transferência da criança para outro hospital do país ainda não foi cogitada. A mãe do recém-nascido passa bem.Correio da PB

Vereadora Vai Câmara Sem Calcinha e Desafia Colega


  Uma vereadora da cidade de Aracaju  Lucimara Passos (PCdoB) usou a tribuna da Câmara  para fazer um discurso inusitado de crítica ao colega Agamenon Sobral (PP), durante o qual o chamou de "criminoso" e o desafiou a lhe dar "uma surra".

Durante o discurso, a vereadora tirou uma calcinha do bolso, mostrou aos colegas e disse que estava sem a peça íntima em protesto contra o vereador Agamenon - que na semana passada teria chamado de vagabunda uma mulher que quis se casar sem calcinha e teria dito que ela merecia "uma surra".

"Hoje vim com um vestido mais curto. Também trouxe a minha calcinha no bolso. Alguém pode me chamar de vagabunda? Alguém pode dizer que tenho de ser surrada?", questionou, para silêncio da casa.

E questionou os parlamentares: "Os senhores não podem me julgar, nem julgar uma mulher pela roupa que ela veste, em função da calcinha que usa ou se não usa. Isso não define o meu caráter. Será que vão me dar uma surra quando eu descer daqui?".

Bricadeira maldosa, com uma noiva.....



Uma brincadeira de mal  gosto e para lá de duvidoso levou a interrupção e cancelamento da festa de casamento. Tudo porque, para "prestigiar" a noiva e seu passado, as amigas vestiram-na noiva  uma malha com os seguintes dizeres: "Quem comeu, comeu, quem não comeu não come mais!" Inadvertidamente, a imagem da noiva ainda feliz com a "homenagem" das amigas foi estampada no Facebook, onde viralizou. Os nomes dos noivos, porém, serão mantidos em sigilo.
  Marcello Patriota e  Tabira de Todos