sábado, 6 de fevereiro de 2016

Chegando de tirolesa, Maestro Forró incendeia primeiro de folia no Recife

A paraibana Elba Ramalho foi uma das convidadas do show comandado pelo Maestro Forró (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)
A paraibana Elba Ramalho foi uma das convidadas do show comandado pelo Maestro Forró
(Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)
Descendo por uma tirolesa, o Maestro Forró incediou o públicou que compareceu ao Marco Zero para a abertura do carnaval, na sexta-feira (5). Eram pouco depois das 22h quando ele despontou, sobrevoando a praça, enquanto cantava e era acompanhada pelos foliões. [Reveja a descida no vídeo acima]
O público não se decepcionou com o show do maestro, que é um dos homenageados da folia recifense neste ano. Grandes nomes passaram pelo palco do Marco Zero, como Nana Vasconcelos, que já tinha se apresentado anteriormente com grupos de maracatu, e Johnny Hooker, acompanhado pelo público ao cantar sua música 'Alma Sebosa'. Foram cerca de 20 convidados.

A cantora Elba Ramalho foi a mais calorosamente recebida pelo público - invés de cantar apenas duas músicas, emendou uma terceira a pedido dos presentes no Marco Zero. A maioria dos convidados cantou clássicos do carnaval, como Oh Bela!, Chuva de Sombrinhas, o Hino do Galo da Madrugada e Leão do Norte, antes de dar espaço para o próximo.
Um dos pontos curiosos da noite foi protagonizado pela cantora Luiza Possi, que fez questão de tirar os sapatos de salto alto que usava para poder frevar com mais liberdade pelo palco. Participaram ainda do show Chico César, Otto, Lirinha, Fred 04, Cannibal, entre muitos outros convidados.
Cannibal e o Maestro Forró (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)Cannibal e o Maestro Forró (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)
O estudante Pedro Soares, de 13 anos, foi com a mãe só para ver Elba e Lenine e disse que estava realizado de poder ver os dois cantores de pertinho. "Estou muito feliz. Foi curto, mas foi ótimo", contou o mesmo.
Outras pessoas foram para apenas para aproveitar a folia, como Vitor Silva, de 15 anos, que não esperava ver ninguém em específico no show de abertura. "Só quero me divertir. Vim para a farra. Saio daqui só na lama", brincou.
O grupo de amigos Juliane Pena, 32, Maurício Alves, 17, e Rhai Ramos, 19,  aproveitou o carnaval para se despedir dela, que está se mudando para Brasília. "Acho que essa é a melhor forma de dar tchau para o Recife", explicou Juliane.
Depois que Maestro Forró deixou o palco, Marrom Brasileiro, Ed Carlos, Diego Cabral, Coral Edgard Moraes e Eldiza Aires fizeram a festa dos foliões que se recusavam a deixar o Marco Zero, querendo aproveitar até o último minuto a brincadeira.
Multidão acompanha as apresentações no Bairro do Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)
Mais cedo, Naná Vasconcelos fez uma grande apresentação com nações de maracatu. O mestre de cerimônias da abertura dividiu o palco brevemente com Lenine e Sara Tavares.
Cerca de 400 batuqueiros participaram da abertura, que contou pela primeira vez com quatro tribo de caboclinhos. Além disso, o espetáculo também contou com uma apresentação dos bailarinos Marcus Levin e Bella Maia. Do G1. PE

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Fiocruz detecta vírus zika com potencial de contágio por saliva e urina

Até então, a única via de transmissão do vírus, confirmada por autoridades sanitárias, é pela picada do mosquito Aedes aegypit / Foto: AFP
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) acaba de divulgar que constatou a presença de vírus Zika, com potencial de provocar infecção, em amostras de saliva e de urina. Segundo a entidade, agora, essas novas formas de transmissão serão mais estudadas.
"Essa comprovação tem um significado muito grande porque, até então, todas as evidências não significavam capacidade de infecção, muda o patamar e a forma que fazemos as pesquisa", disse o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha.
Em entrevista à imprensa, a Fiocruz disse que a evidência de transmissão pelas excreções "sugere a necessidade de investigar a relevância de transmissão via oral".
Até então, a única via de transmissão do vírus, confirmada por autoridades sanitárias, é pela picada do mosquito Aedes aegypit.

Da ABr

Chesf faz estudos sobre a redução da vazão de Sobradinho

Chesf faz estudos sobre a redução da vazão de Sobradinho / Acervo JC/ Mariana Guerra
A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) começou a fazer estudos considerando a vazão do reservatório de Sobradinho, na Bahia, em 500 metros cúbicos por segundo, quando a atual é de 800 metros cúbicos por segundo. Essa redução pode ocorrer como uma maneira de poupar a água do reservatório, caso ocorra, de novo, uma estiagem severa. “Não estamos defendendo que essa redução vá ocorrer. As chuvas na região ficam imprevisíveis com o fenômeno climático El Niño. Não podemos só esperar. Esses estudos são prospecções para o futuro”, explica o superintendente de Operações da estatal, Ruy Barbosa Pinto Júnior. Atualmente, a vazão do lago é a menor de toda a sua história. 


Maior reservatório do Nordeste, Sobradinho fornece a água usada na irrigação do polo de fruticultura de Petrolina e abaixo dele estão 12 pontos de captação para 37 cidades do Sertão pernambucano. 
Segundo Ruy Pinto, a vazão de 500 metros cúbicos por segundo será adotada apenas se Sobradinho chegar ao volume morto, o que não está sendo esperado, até agora, depois das chuvas de janeiro. Em dezembro último, o reservatório chegou a 1% do seu volume útil, aquele localizado acima do volume morto, quando a água do lago não pode mais ser usada para a geração de energia. No final de 2015, Sobradinho não chegou ao volume morto devido às chuvas que ocorreram em dezembro.
Na última quarta-feira, Sobradinho estava com 12,9% do seu volume útil. Esse percentual era de 18,3% há um ano. Sobradinho responde por 60% de todo o armazenamento de água para gerar energia no Nordeste. No entanto, não há risco de racionamento de energia por causa do baixo índice de armazenamento do reservatório. A redução da vazão é realizada com a aprovação de um colegiado que tem a participação de vários órgãos da União.
A vazão ambientalmente correta de Sobradinho é 1300 metros cúbicos por segundo. No ano passado, a vazão estava em 900 metros cúbicos por segundo para poupar água. A diminuição da vazão prejudicou a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que retira a água abaixo do reservatório para abastecer 37 cidades. “Deveriam ser feitos os ajustes da captação para vazões mais baixas de imediato, porque elas funcionariam na alta e na baixa”, defende o presidente da distribuidora, Roberto Tavares. Desde o ano passado, a estatal pernambucana precisa fazer adaptações que custarão R$ 12 milhões para captar a água do São Francisco com a vazão mais baixa. Até agora, não houve definição sobre quem vai bancar a obra. Resultado: a distribuidora tem que fazer limpezas mais frequentes nessas tubulações e aprofundar os canais de captação, o que resulta em mais custos para a prestação do serviço. Do JC

Entidade vai processar internautas que ‘festejaram’ assassinato de policial na Paraíba

Uma das postagens nas redes sociais
Uma das postagens nas redes sociais
A Caixa Beneficente dos Oficiais e Praças da Polícia Militar e do Bombeiro Militar da Paraíba revelou nesta sexta-feira (5), que vai ingressar com uma ação na Justiça pedindo a punição de internautas que denegriram a honra e a memória do tenente Ulysses Costa, assassinado na noite dessa quinta-feira (4), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa.
Conforme nota divulgada pela entidade, a assessoria jurídica da associação está reunindo todas as postagens feitas nas redes sociais. Identificados os autores das mensagens, eles vão responder criminalmente pela menção na internet.
Em uma das postagens, um internauta "parabeniza" os atiradores pela morte do policial. “Parabéns aos atiradores! Continuem assim, pois talvez dessa maneira conseguimos a libertação! Pois esses vagabundos "travestidos" de policias não são mais bandidos que os que eles “perseguem” tanto pra no final querer dar um de herói. Menos um desgraçado face da terra, amém (sic)”.
A assessoria jurídica da associação informou que a medida foi solicitada pelo presidente da entidade, coronel Marcos Alexandre Sobreira, que falou que a Caixa Beneficente não vai admitir esse tipo de atitude contra os profissionais que dedicam à vida ao combate à criminalidade. “A Caixa Beneficente não aceitará esses absurdos. Já basta a nossa dor neste momento de perda e buscaremos reunir todas as provas, com profissionais da área jurídica e especializados em crimes cibernéticos, atuando para encontrar uma forma de responsabilizar essas pessoas”, disse.
O crime
O tenente Ulisses Costa, do 5º Batalhão da Polícia Militar da Paraíba, morreu após ser baleado no bairro Mangabeira, Zona Sul de João Pessoa, no início da noite desta quinta-feira (4). Após o crime, quatro suspeitos de atirar no policial foram detidos. Entre eles, está um sargento da PM.
Segundo o coronel Lívio Delgado, o tenente Ulisses e outros militares tinham ido ao bairro apurar uma denúncia de posse ilegal de armas, mas eles sequer chegaram a realizar abordagens. O principal suspeito do crime é filho de um sargento e seria alvo da investigação apurada pelo tenente Ulisses. Correio da PB